Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O que foi a expansão marítima?

Bem vindo ao nosso Blog.Aqui falaremos um pouco de História,a história das Grandes Navegações.Mas o que foram essas navegações?!

A Expansão Marítima europeia, processo histórico ocorrido entre os séculos XV e XVII, contribuiu para que a Europa superasse a crise dos séculos XIV e XV.

Através das Grandes Navegações há uma expansão das atividades comerciais, contribuindo para o processo de acumulação de capitais na Europa.

O contato comercial entre todas as partes do mundo (Europa, Ásia, África e América ) torna possível uma história em escala mundial, favorecendo uma ampliação dos conhecimento geográficos e o contato entre culturas diferentes.
  • Fatores para a Expansão Marítima
A expansão marítima teve um nítido caráter comercial, daí definir este processo como uma empresa comercial de navegação, ou como grandes empreendimentos marítimos. Para o sucesso desta atividade comercial o fator essencial foi a formação do Estado Nacional.


  • Formação do Estado Nacional e a centralização política


 As Grandes Navegações só foram possíveis com a centralização do poder político, pois fazia-se necessário uma complexa estrutura material de navios, armas, homens, recursos financeiros.
A aliança rei-burguesia possibilitou o alcance destes objetivos tornando viável a expansão marítima.
  • Avanços técnicos na arte náutica



   Com o aprimoramento dos conhecimentos geográficos,graças ao desenvolvimento da cartografia possibilitou o desenvolvimento de instrumentos náuticos como a bússola,o astrolábio e o sextante.Outra inovação foi a construção de embarcações com maior resistência para viagens longas como as naus e caravelas contribuíram para o processo de Expansão Marítima.

  • Interesses econômicos 




   Os interesses econômicos principais para o processo de Expansão era necessidade necessidade de buscar alimentos para comércio e distinção da população, a escassez de metais preciosos para suprir a produção de moedas, romper o monopólio exercido pelas cidades italianas no Mediterrâneo ­que contribuía para o encarecimento das mercadorias vindas do Oriente; tomada de Constantinopla, pelo turcos otomanos que dificultou a passagem para as Índias com o intuito de buscar especiarias.

  • Interesses sociais

 Com o enfraquecimento da nobreza feudal e o fortalecimento da burguesia mercantil, a busca de novas rotas para comércio,busca de metais preciosos,especiarias e novas terras eram constantemente incentivadas e apoiadas por esses grupos.

  • Religiosos
Para a Igreja Católica,a Expansão Marítima seria muito interessante.Primeiramente,a Igreja poderia expandir cada vez mais a fé católica e também conseguir novos fiéis.


  Expansão Marítima portuguesa
  Portugal foi a primeira nação a realizar a expansão marítima. Além da posição geográfica Portugal estava em uma situação de "paz",ou seja,depois da expulsão dos muçulmanos essa nação era livre de guerras e a mais estabilizada.Outro motivo do pioneirismo português era a presença de uma forte burguesia mercantil.
   O pioneirismo de Portugal pode ser explicado pela sua centralização política que, como vimos, era condição primordial para as Grandes Navegações.

A formação do Estado Nacional português está relacionada à Guerra de Reconquista - luta entre cristãos e muçulmanos na península Ibérica.
A primeira dinastia portuguesa foi a Dinastia de Borgonha ( a partir de 1143 ) caracterizada pelo processo de expansão territorial interna.

Entre os anos de 1383 e 1385 o Reino de Portugal conhece um movimento político denominado Revolução de Avis -movimento que realiza a centralização do poder político: aliança entre a burguesia mercantil lusitana com o mestre da Ordem de Avis, D. João. A Dinastia de Avis é caracterizada pela expansão externa de Portugal: a expansão marítima.


   Etapas da expansão
A Expansão Marítima portuguesa interessava à Monarquia, que buscava seu fortalecimento.A nobreza interessada em conquistar  terras,a Igreja Católica que via a possibilidade de cristianizar outros povos e a burguesia mercantil, desejosa de ampliar seus lucros.





SEJAM BEM VINDOS AO NOSSO BLOG E COMENTEM!!

                                                                                                       

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Encontro entre culturas diferentes: imaginário europeu sobre o Novo Mundo



  Os europeus tinham muitas crenças sobre os povos do Novo Mundo.Antes de chegar ao novo território os europeus acreditavam que os povos dessa terra eram muito diferentes,seres que mais pareciam com monstros tenebrosos.Além disso,o medo do desconhecido e dos mares levaram a eles acreditarem em sereias,monstros gigantescos o que atrasou um pouco o processo de Expansão.Porém,após o primeiro contanto com estes povos 'longínquos' os europeus ficaram surpresos com a aparência física dos mesmo e com os hábitos e costumes totalmente distintos.
Para os europeus o novo mundo seria repleto de perigos mas foi a curiosidade dos mesmos que impulsionou as grandes navegações.Muitos candidatos a participar das viagens ultramarinas eram movidos pela ideia de que havia um paraíso terrestre,num lugar distante e melhor que a Europa.Após a chegada à Europa dos primeiros relatos dos navegantes,proliferaram boatos como por exemplo da existência de uma fonte da juventude sobre a terra das amazonas- mulheres guerreiras- e que Eldorado guardava um grande tesouro.
(Imagem 1)
(Imagem 2)


















Referências bibliográficas:
Imagem 1:http://cursoticmdo.blogspot.com
Imagem 2:
http://www.historianet.com.br
Acesso em:19/08/2011

A viagem dos alimentos

  No começo do século XV,os europeus lançaram-se à conquista de novas terras,em busca de riquezas como metais preciosos e especiarias (cravo-da-índia,canela,gengibre,pimenta-do-reino)e movidos pelo ideal cruzadista de combater em nome da fé.Um dos resultados da chegada dos europeus a novas terras foi o intercâmbio de alimentos entre a Europa e os outros continentes[...]Atualmente nós brasileiros consumimos muitos alimentos que não são nativos,ou seja,foram trazidos para cá no período da Expansão Marítima. A exemplo temos:O azeite de dendê da África;A cerveja da Alemanha;O macarrão,a pizza,a polenta e o risoto da Itália;O quibe,,carne no espeto (famoso churrasquinho),esfihas e lentilha dos Árabes.

   Durante as navegações a base da alimentação dos tripulantes era : carne de porco salgado; peixe seco; feijão; pãozinhos; biscoitos; carne bovina (no final da viagem ficava infestada de larvas) e como acompanhamento de bebidas: vinhos e água potável.

Quando desembarcavam reabasteciam a água, isso se chamava "fazer a aguada".
A parte mais alta do convés das caravelas, havia um fogão onde cozinhavam, mas cada um tinha sua vez para usá-lo.Por isso os alimentos variados encontrados em outras partes do mundo ficaram tão valorizados e procurados pela Europa.
Verão,óleo sobre tela do italiano ARCIMBOLDO,Giuseppe.1573

Divisão das terras encontradas e por encontrar entre Portugal e Espanha

Enquanto as navegações eram feitas,novas terras eram encontradas.Com isso, soberanos pediam  a mediação da Igreja para dividir novas terras encontradas e por encontrar(colonizadas etc). Logo após algumas negociações, os representantes de Portugal e Espanha assinaram o Tratado de Tordesilhas.

O Tratado de Tordesilhas é uma linha imaginária que divide territórios "pertencentes" a Portugal e Espanha.Este tratado apesar de ser mediado pela Igreja Católica não era respeitado por ambas as partes e muitas vezes era burlado por outros países europeus.
(Imagem 1)
Disponível em: http://profsu.pbworks.com/w/page/18874768/Tratado de Tordesilha
Data de acesso: 18/08/2011

(Imagem 2)
Disponível em: http://profsu.pbworks.com/w/page/18874768/Tratado de Tordesilha
Data de acesso: 18/08/2011


Rotas marítimas

Durante a Expansão Marítima existiram muitas rotas cujo o objetivo era encontrar um novo caminho para as Índias.A principal causa da busca por um novo caminho para as Índias era a ocupação das antigas rotas pelos turcos otomanos.Para conseguir especiarias estava cada vez mais difícil de se passar por terra por causa muitas vezes dessa ocupação e os altos impostos que encareciam os alimentos.Portanto alguns países tomaram uma decisão,encontrar novas rotas pelo mar!
Muitos navegadores como Vasco da Gama ( 1469-1524) ou Cristóvão Colombo (1451-1506) partiram nessas longas viagens em busca do desconhecido mas muitos outros tinham medo dos "mitos" da época -monstros marinhos,abismo etc-e por isso logo desistiam.Esses grandes navegadores traçaram suas rotas pelo mundo até chegarem às Índias e outros chegaram a encontrar um novo território que posteriormente foi tratado como continente!
Disponível em:http://pt.wikipedia.org
Acesso em:19/08/2011